Amar é….


Praia do Gunga, Alagoas (Foto: Arquivo pessoal)

Amor. Uma das palavras mais ouvidas e ditas na semana do Dia dos Namorados. Parece um presente que se adquire no shopping center ou pela internet, tamanha a naturalidade em que é pronunciada e a facilidade em ser “comprada”.

Todos sonham com o amor. Na adolescência, os suspiros são amor. Na vida adulta, a paixão sexual e os filhos são a prova de amor para a maioria. Na idade madura, o companheirismo e a cumplicidade talvez sejam o símbolo máximo desse sentimento.

Alguns dirão que o amor é tudo isso junto e misturado, ao mesmo tempo. Outros vão defender que o amor não precisa de um outro para existir. Que o importante é amar a si próprio antes de buscar o amor nos outros.

Cada um percebe o amor de uma forma porque cada pessoa é única e quando se junta a outra (ou outras, conforme alguns relacionamentos atuais) um novo mundo particular se cria.

Nem todos os mundos particulares são amor. A carência, a baixa autoestima e a dependência econômica podem incentivar amores doentios e relações abusivas. Enquanto a “ficha não cai”, quem vive essas histórias defende que vivem uma história de amor, mas se enganam.

Se para você amar é estar consigo mesmo, viva essa plenitude, mas não se esqueça que tudo que é bom pode melhorar. Com maturidade e perspicácia, é possível encontrar pessoas que vão ampliar e complementar o seu mundo particular.

Defina o que é amor para você, mas não veja o Dia dos Namorados como a representação total desse sentimento. O amor está no dia a dia e nos pequenos detalhes. Dia dos Namorados não cria nenhum mundo particular. Ele reforça o que já existe.

Se a pessoa que você deseja só se mostra neste dia e vira um estranho nos demais, algo está errado. Pode ser você, que está idealizando algo que não existe. Pode ser o outro, que não te ama ou respeita como esperado. Busque quem te respeita, é companheiro e cúmplice todos os dias do ano. Quem te dê rosas vermelhas e abraços apertados a qualquer momento.

Amar é quando te perguntam onde você gostaria de estar agora e você conclui com tranquilidade. “Queria continuar aqui”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *