Miudezas gigantes

Foto: Depositphotos

O cheiro do café coado na hora.

As risadas do seu filho.

Deitar com o barulho da chuva.

Acordar ao som dos pássaros.

Um elogio inesperado.

As ondas do mar tocando seus pés.

Ouvir “eu te amo” de quem você ama.

A trilha que termina na cachoeira.

Dormir de conchinha.

Caminhar na grama molhada de orvalho.

O “vai com Deus” de mãe.

Cafuné de pai.

Sabor de bolo de vó.

As paisagens das viagens de carro.

Um abraço apertado.

A palavra amiga na hora certa.

Rir até a barriga doer.

O choro de alegria.

A lágrima que alivia.

Beijo na chuva.

Vento soprando suave nas costas.

Aquela música que lembra aquela vez.

O toque que arrepia a pele.

A vista lá do alto.

Céu azul sem nuvem.

Por do sol na janela.

A luz delicada da vela.

Segredo bem guardado.

Felicidade compartilhada.

Sentir outro coração bater acelerado.

Mãos entrelaçadas.

Colo que afaga.

Poesia declamada.

A mensagem dizendo “saudade”.

Paixão que não tem idade.

Encontrar a foto sumida.

Cruzar a linha de chegada da corrida.

Perder o fôlego com aquele filme.

Ligação de amigo querido.

A emoção do livro lido.

Andar sobre as folhas secas do outono.

Uma boa noite de sono.

Amar e ser amado.

As melhores coisas da vida não são coisas.

O que temos de mais precioso não pode ser comprado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *