Viagem no Tempo

Fonte da foto: Pinterest

*Lu Garcia

Em cada pequeno encontro
por pouco ou quase nada de tempo,
Perco-me.

Quando lembro-me dos teus olhos,
paraliso.
Sobra em mim o pouco tempo,
onde olhei só há o infinito.

Nem pisquei e te perdi.
Perdi minha alma.

Adormeci era eu, acordei era ela, ela chegou, eu parti.

Nunca chego ao infinito,
Mas de lá volto, pouco tempo.

Perco-me.

À procura dos teus olhos
Ter só um instante

Pouco tempo e um abraço
Paraliso.

Eternamente em busca de tempo
Mais tempo e lhe teria roubado

Um beijo infinito
Pouco tempo e um abraço.


*@lu_garccia é arquiteta que desistiu dos prédios para se dedicar à construção de um caminho entre a alma e a mente, apaixonada pelas ciências antigas e em busca de respostas que conectem o Homem aos céus…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *