Silêncio

*Renata Varandas

Perdoe meu silêncio,
Minha ausência,
Meu vazio

Perdoe meus medos,
Minhas inquietações,
Minhas angústias

Perdoe meu silêncio

Perdoe por eu ter ido sem volta,
Por ter me perdido no caminho,
Por não ter me encontrado

Perdoe por eu não ser mais a mesma,
Por não querer mais do mesmo,
Por não me contentar

Perdoe meu silêncio

Perdoe a apatia,
A agonia,
A ausência de harmonia

Perdoe meu silêncio

Foi preciso calar
Para mergulhar profundamente
No meu silêncio ensurdecedor

Permita que eu reflita,
Que insista,
Que desista

Perdoe meu silêncio.
Permita-me calar.


*@revarandas escreve às terças-feiras, a cada duas semanas. É uma das organizadoras do Podcast Vida de Adulto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *