Presente

Foto: Arquivo pessoal

*Guilherme Nunes

Se eu pudesse viver por mais um dia
Como seria?
Será que eu adiaria o meu sonho?
Eu escreveria essas linhas que componho?
Haveria algum mérito?
Viver no futuro do pretérito

Estar em descompasso com o presente
É um erro grosseiro e latente
Enquanto o passado te enche de melancolia
Ou de sua ninfa mais veemente
A saudosista
Nega o momento atual
Diz: minha época não havia igual

O futuro olha com ares de progresso
Anseie e abnegue em meu prol
Com anzol de madre pérola
Seduz alguns com seu aroma pérgola
Embriaga: isola-te no atol
Sujeito voraz pelo sucesso

Não se postergue
Nem se afaste do necessário
Seja urgente e contemporâneo
É o melhor alento para o ânimo
Deixa-te em eterna conexão divina
Interação fina com a obra de Deus
Ligação sublime com os seus

Nada é mais preciso que o tempo diário
O amanhã é incerto.
Certo?


*@guinunera, do @arte.inversos, é graduado em educação física (UnB) e mestre em gestão do esporte (UnB). Autor do livro de poesia “Arte: inversos”. Que meus versos tortos possam alcançar seu coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *