Utopia

Dalila Lepesqueur escreve o texto Utopia
Foto: Pixabay

*Dalila L.

Dos sonhos
Das fantasias que vivi, senti, presenciei
Estavam ali
Mesmo em movimento
O livro estava aberto
Pronto pra ser escrito
Em rimas não tão fáceis de serem ditas
Tive, foi, esteve … Escorreu por entre os dedos
Não pude segurar com as mãos
Quanto mais eu tentava
Mais sangrava
Mais doía
Machucava
A mim, a você… A nós
Não adiantava tentar… acertar
Nunca mais seria
FANTASIA
Tive, desfiz… Como em nós cegos
Difíceis de serem desfeitos
Despedidas, adeus que nunca se cumpriram
Não mais fantasia
Peso do abismo
Entre eu
VOCÊ
Apenas o livro aberto
Páginas escritas
Rasuras
Sujas
Buscando o final
Amor
Surreal… FANTASIA


*@lepesqueur_dalila é ariana, intensa. De tanto se perder, fez morada nela mesma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *