A vida começa todos os dias

Fabrícia Hamu no Vida de Adulto
Foto: Fotografia de luxo

*Fabrícia Hamu

Hoje cedo, vi um homem que pedia dinheiro no semáforo rindo com os filhos. Brincavam nas poças d’água que se formaram após a chuva, e gargalhavam alto. Como conseguiam ser felizes em tempos de pandemia? Em tempos de tanta dor?

Me lembrei, então, de uma passagem do livro “Olhai os lírios do campo”, onde Erico Verissimo disse que “a vida começa todos os dias”.

Neste exato momento, uma mãe está dando a luz ao filho que desejou por anos. Um pai está segurando seu bebê pela primeira vez no colo. Uma criança está conseguindo ficar de pé.

Alguém com Covid-19 acaba de ter alta hospitalar. Um médico consegue reanimar um paciente na UTI. Uma mulher que teve câncer de mama descobre que está curada.

Um desempregado é informado de que passou no processo seletivo para a vaga de trabalho. Um voluntário começa a distribuir cestas básicas num projeto social. Uma família carente recebe a cesta do voluntário.

Uma criança com deficiência auditiva coloca o aparelho e ouve pela primeira vez a voz dos pais. Um adulto acamado volta a andar. Quem mal caminhava sem ficar ofegante completa uma corrida de 10 quilômetros.

Um idoso abraça o neto que ficou longe por meses. Alguém apaixonado ouve “eu te amo” de quem queria ouvir. Quem foi ferido no amor decide aceitar um convite para um encontro.

Uma terapeuta enxuga as lágrimas do paciente e tira dele o primeiro sorriso do dia. Alguém atende o interfone e descobre que há flores na portaria. Um amigo recebe do outro aquela mensagem que faz todo sentido.

Uma criança está lendo sua primeira frase. Alguém com depressão volta a ter vontade de ver a luz do sol. Alguém com solidão recebe uma visita inesperada. Quem plantou mudas vê agora as flores se abrindo.

Por mais profunda que seja a escuridão, a luz sempre encontra brechas para entrar. É verdade, a vida começa todos os dias. Mesmo em tempos de dor.


*@fabriciahamu é uma das fundadoras do Vida de Adulto. Escreve às segundas-feiras, duas vezes por mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *