Podcast do Vida de Adulto destaca o assunto gratidão na pandemia

Ilustração de Elízeo Hamu para o blog Vida de Adulto fala de Gratidão
Ilustração: Elízeo Hamu

Quem não teve nenhuma perda nos últimos 420 dias que nos revele por onde andou. Ainda não encontramos ninguém que tenha passado por esse caminho só de ganhos em 2020 e nesses primeiros meses deste ano que parece continuação do que se passou. O ano foi de perdas, mas arriscamos dizer que não foi um ano perdido e, nem que nós e você desejássemos, será cancelado.

Em um período atípico como esse, a lista mais fácil de se fazer é a do que foi perdido:

Quem eu amava partiu sem ter tido a chance de me despedir direito.
Perdi a viagem marcada, o trabalho de salário contado.
O que organizei se desorganizou.
Desequilibrei e a coragem por muitas vezes me perdeu.
O abraço ficou todo perdido.
Perdi o que nem tinha planejado porque não consegui fazer planos.

O hoje nos consumiu. Fomos todos convocados a viver no presente. Podemos ter perdido o futuro, mas quem disse que alguma vez já o tivemos? De presente em presente, construímos o passado 2020. Um dia por vez e chegamos ao dia de hoje agradecendo. Sim, estamos vivos. E se vivos estamos é porque a vida ainda nos pede para viver.

Você ainda vive? Então entregamos para você um convite. Que tal fazer uma retrospectiva dos últimos meses? Consegue agradecer por três coisas que aconteceram? Pode ser que você comece agradecendo pela sua vida e, junto com essa pequena semente de gratidão, brotem outras razões para agradecer pelo que foi vivido.

Nós, que organizamos o Vida de Adulto, temos algo juntas a agradecer: à escrita, que nos conectou ao coração de muita gente. E isso é motivo para muita gratidão.

E esse é justamente o tema do episódio de hoje do podcast do Vida de Adulto. Com apresentação e produção de Renata Varandas e Mariana Londres e textos comentados de Fabrícia Hamu, Carla Caroline e Luisa Benevides..Todos os textos desta temporada do podcast estão no nosso e-book: Afetos em quarentena, escrita curativa em tempos de pandemia.

Gratidão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *