Carlinhacarente17

Carla aos 17 anos (Foto: Arquivo pessoal)

*Carla Caroline

A “Era Corona”, que assim resolvi denominar o período em que estamos, aproximou e afastou pessoas. As lives e encontros virtuais estão cada vez mais comuns e começamos a nos reconectar com pessoas que não vemos há certo tempo.

Diante de tal momento, na última semana, estava conversando em um grupo da pós-graduação (que comecei e nunca terminarei) e o pessoal lembrou do dia, em 2013, em que estávamos em um bar, falando amenidades e não sei por qual motivo, soltei: “Ahhh… meu e-mail era carlinhacarente17…”.

Depois de risos e das lembranças dos momentos que vivemos, comentei que iria escrever sobre e, cá estou!

Ainda não consigo acreditar que, aos 17 anos, criei um login em que me identificava como uma pessoa carente. Será que era mesmo ou era uma maneira de me destacar em meio aos zilhões destinatários com o nome de Carla Caroline? De verdade? Não sei!

Aos 17 anos, tinha um namorado legal, havia concluído o ensino médio e estava no primeiro ano do curso de jornalismo (motivo que me levou a criar o tal endereço eletrônico).

Até que a vida estava bem resolvida, né? Ou havia uma carência entranhada no subconsciente? De verdade? Não sei!

Olhando para aquele ano, a ascensão da internet e, consequentemente, do ICQ, Orkut, MSN, Bate-papo UOL e por aí vai, acredito que muitos de nós (com 30+) tenhamos apostado em Nicknames bem “atrativos” para criar novos laços de “amizades”. Então, vamos lá! Desafio: compartilhe aqui nos comentários qual era a sua identificação virtual há 20 anos. Garanto que um pequeno gesto trará importantes recordações…


*@carlacaroline25 é colaboradora fixa do Vida de Adulto. Escreve aos domingos, a cada 15 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *